Como funciona o resgate

Antes de resgatar um animal você deve ter conhecimento de algumas informações importantes. A seguir esclareceremos algumas das principais dúvidas que dizem respeito ao ato de resgatar animais abandonados.

Resgatei, o que eu faço?

Antes de fazer qualquer coisa, coloque-se sempre no lugar do animal. Lembre-se que um animal é uma vida, e a vida deve ser preservada sempre! Ninguém quer viver abandonado nas ruas, sujeito a maus-tratos, fome, sede, frio e solidão. O animal sente como nós! É gratificante ver a mudança da vida de um inocente, de um animal. Você pode mudar a vida de um animal, basta querer!

Não esqueça que do momento do resgate à entrega para seus novos donos, o animal estará sob sua responsabilidade. Isto inclui fornecer a alimentação e lar transitório, além de bancar os custos veterinários e outros. No caso de ser impossível manter o animal em sua própria casa (o que sai naturalmente mais barato), uma opção é deixá-lo em um hotelzinho ou clínica veterinária até a adoção.

Importante: Não existem órgãos que possam recolher animais. Se você pretende ajudar e resgatar um animal necessitado, tenha em mente que a responsabilidade será sua até encontrar um novo lar para ele.

Acabei de resgatar um animal. O que devo fazer?

Em primeiro lugar, você deve levá-lo para uma Clínica Veterinária e checar a saúde do animal. Vaciná-lo, vermifugá-lo e principalmente esterilizá-lo, evitando assim crias indesejadas e mais abandono. Não se doam animais não castrados, nem mesmo para pessoas conhecidas.
Saiba mais sobre castração neste link.

Existe algum abrigo ou ONG onde eu possa levar o meu animal?

Não! Os abrigos existentes além de estarem lotados estão sempre precisando de ajuda, pois o abandono de animais é muito maior que as adoções. As despesas são imensuráveis e a ajuda que recebem é insuficiente para suprir suas necessidades impedindo que possam ajudar e receber outros animais. Também evite levar o animal para protetores que já sofrem com o acúmulo de animais.

Posso levá-lo até vocês?

O Amor Vira-Lata não possui abrigos para receber animais. Os animais anunciados neste site estão hospedados em lares temporários de voluntários. Alguns estão internados em clínicas veterinárias e outros estão hospedados em hotéis. Se você resgatou um animal, o melhor é você hospedá-lo temporariamente até encontrar um novo lar para ele, ou procurar um hotel ou casa de passagem.

Eu não tenho onde deixar esse animal. Onde posso levá-lo?

.Uma sugestão que damos é que você tente ver com algum amigo, parente ou vizinho se eles poderiam abrigar o bichinho temporariamente até ser adotado. Também há clínicas, pet shops e hoteizinhos onde o bichinho pode ficar hospedado até ir para a nova casa. O importante é deixá-lo em um lugar seguro e depois partir para divulgação. No caso de hotéis, precisará arcar com as diárias cobradas pelos estabelecimentos. Caso o resgate tenha sido fora do horário comercial, onde alguns contatos são difíceis, sugerimos que coloque o animal em um ambiente fechado da sua casa até que a situação possa ser resolvida.

Não tenho condições de pagar hospedagem e tratamento do animal, o que eu faço?

Em relação aos custos com hospedagem, tratamento e ração, uma dica é tentar fazer uma vaquinha entre seus amigos e parentes. Pode-se também fazer rifas. O facebook é um meio de divulgação em massa do seu caso.

Onde anunciar o animal na Internet?

O site do Amor Vira-Lata, Facebook da ONG e buscar por grupos de doações de animais/achados e perdidos na internet.

Além da Internet, onde e como posso divulgar o meu animal?

Anunciar em Jornais do Bairro, em Rádios etc. Distribuir cartazes em lugares de bastante movimento (supermercados, pet shops, padarias, farmácias, bancas de jornal, ponto de ônibus etc.). Distribuir faixas em locais de bastante movimento.

  • Resgatou

  • Leve ao veterinário

  • Vacina + Vermífugo
    + Castração

  • Não doe animais
    não castrados

  • Encontre um
    abrigo temporário

  • Anuncie de todas as
    formas que puder

  • Entreviste o
    candidato à adoção

  • Esteja preparado
    para devolução

  • Doe o bichinho
    com responsabilidade

  • Faça diferença
    na vida dele